Política

MINHA HISTÓRIA  – Dell Meirelles

A historia de uma pré-candidata por Senador Canedo



MINHA HISTÓRIA  – Dell Meirelles

Nasci em meio a revolução, a família perseguida pela ditadura, exílio, só me lembro que a minha vó jogava a gente embaixo da cama enquanto os aviões dos militares faziam voo rasante em cima da casa, me lembro bem do barulho dos motores e do meu coração querendo sair pela boca. definitivamente estava plantada em mim a semente da luta.

Relembrando os meus passos na política a memória me remete aos idos dos anos 90. Era um dia inteiro de festa com gente de todo lado do Goiás, aniversário do meu saudoso Íris Rezende Machado. Na sala simples e rústica de sua fazenda, saboreando uma pamonha eu lhe perguntei:  Qual o segredo para manter viva, acesa aquela chama do amor pela política em seu coração?  Ele amiudou os olhos, segurou firme em meu ombro e respondeu: – Trate os mais novos como seus filhos, os de sua faixa de idade como seus irmãos e os mais velhos como se fossem seus pais”.

Aquelas palavras encontraram conforto em meu coração ainda mais vindas de uma pessoa que eu admirava e do alto de sua experiência e trajetória brilhante na política. Nessa época eu trabalhava entre Goiânia e Brasília no Congresso Nacional – gabinete da Deputada Federal Nair Xavier Lobo, grande amiga e grande parlamentar que infelizmente nos deixou recentemente. Dessa época lembranças dos amigos que fiz usando os espaços de poder para ajudar as pessoas sempre com amor e empatia, coisas do meu coração que aprendi com meu pai Josaphat Nascimento, considerado o maior seresteiro de Goiás, dele herdei uma extrema sensibilidade e o gosto pela arte que me trouxe o exercício da música e da literatura com participação em festivais de música e publicação de meus livros, antologias e concursos de poesia falada.

De minha mãe, Delzira, herdei o meu lado racional, o senso prático, a garra, a perseverança e a opção pelo que é certo, honesto, bom, perfeito e agradável aos olhos de Deus.

Bom, tínhamos uma chácara aqui na Estância Vargem Bonita em Senador Canedo onde moro até hoje e onde caminhei uma infância feliz correndo pra todo lado, tomando banho de córrego e brincando de guerrinha de mamona. Meu pai foi pioneiro aqui na luta pela energia elétrica e outras mais quando a GO -020 ainda era uma estrada de terra. Tempos difíceis, mas felizes.

No início dos anos 2000 voltei passando a viver definitivamente aqui no mesmo lugar, Estância Vargem Bonita na chacarazinha da minha infância. E assumi um antigo sonho, o da proteção animal resgatando e cuidando de animais de rua (mas esse é um longo assunto para outra conversa)

Eu precisava trabalhar e apresentando meu currículo fui parar no CRAS – Centro de Referência da Assistência Social do Jardim das Oliveiras (aonde existe um povo que eu amo até hoje) , inicialmente como professora do curso de cabeleireiros que era uma de minhas habilidades e chegando a coordenadora, depois, nas ídas e vindas da vida coordenei o “Sacolão Popular” – grupo de homens e mulheres voluntários com quem convivi e amenizamos aquela luta buscando melhoramento das condições de trabalho e conseguimos até (através da prefeitura ) o sagrado almoço (marmitex) entregue todos os dias para nós no CEASA  aonde buscávamos frutas e verduras para distribuir com as comunidades carentes da cidade.

Junto a tudo isso, sempre participei de trabalhos voluntários.

Nessa área posso destacar também o mutirão do sabão onde eu ensinava a arte do sabonete artesanal, sabão líquido e sabão em barra, eu adorava aqueles domingos com as comunidades.

Trabalhei durante anos com a vereadora Marcelita e pude vivenciar melhor os problemas da nossa cidade, elaborei lindos Projetos de Lei e tudo mais, mas a maioria não saiu do papel, frustrante porque eu era apenas uma abelha operária.

Eu não tinha poder para mais que isso no espaço político. Não querendo me alongar mais e ainda com muito a dizer eu apenas afirmo e reafirmo que tenho uma história de aprendizagem de vida em comunidade, de superação pessoal e um lindo caso de amor com a nossa cidade de Senador Canedo.

Eis-me aqui, agora é eu e Deus, meu coração e minha alma que vai falar mais alto, eu, você e essa cidade que precisa e muito ser, politicamente, amada de verdade.

Dell Meirelles, Escritora e Ativista Social

Pré-candidata a Vereadora pela cidade de Senador Canedo- GO

Waldemar

Waldemar Rego é jornalista formado pela Faculdade Araguaia com diploma reconhecido pela Universidade Federal de Goiás UFG com extensão na área de mídia e política no cinema, fotografia jornalística e publicitária, diversidade cultural da mulher na comunicação, comunicação em tempos de mídias sociais, identidade visual em peças publicitárias e no jornalismo. Waldemar Rego também é artista plástico escritor e poeta.

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo