Saúde

Covid: mortos lotam crematórios na China; ‘milhões vão morrer’, diz médico

Segundo o epidemiologista chinês Eric Feigl-Ding, da ONU, o fim das restrições sanitárias pelo governo asiático vem lotando hospitais e causando “uma explosão nos serviços funerários.

O que ele disse no Twitter?

60% dos chineses devem pegar covid nos próximos 90 dias Funerárias lotadas:

2.000 corpos aguardam cremação Escolas são fechadas em “cidades em surto”

Demanda chinesa reduzirá oferta de remédios no mundo China não adotou vacina bivalente Idosos resistem à vacina 10% da população mundial devem se infectar em 3 meses

Não estou exagerando: serão até 2 milhões de mortos na China nos próximos meses (…) se não houver intervenção. Feilg-Ding, epidemiologista.

Feigl-Ding é chefe da Força-Tarefa Covid no Instituto de Sistemas Complexos de New England, cofundador da Rede Mundial de Saúde e membro de um comitê de especialistas sobre covid da ONU.

Para quem desconfia dos números oficiais da china com pouco mais de 5,000 mortes por Covid em uma população de qause 1,4 bilhão de pessoa, os próximos meses mostrarão quão realista são. Com o relaxamento da política de Covid-zero, veremos o potencial da doença se manifestando no país, diz o colunista da Folha de São Paulo, Átila Iamarino

FONTE: UOL NOTÍCIAS

Waldemar

Waldemar Rego é jornalista formado pela Faculdade Araguaia com diploma reconhecido pela Universidade Federal de Goiás UFG com extensão na área de mídia e política no cinema, fotografia jornalística e publicitária, diversidade cultural da mulher na comunicação, comunicação em tempos de mídias sociais, identidade visual em peças publicitárias e no jornalismo. Waldemar Rego também é artista plástico escritor poeta com vários livros a serem publicados.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo