Mundo

Rússia autoriza tratamento com hidroxicloroquina para Coronavírus

O governo russo autorizou o tratamento de pacientes com Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus com a hidroxicloroquina – derivada do remédio contra a malária cloroquina, cuja eficácia é alvo de debate mundial –, defendida pelo presidente Jair Bolsonaro. Em um decreto publicado na quinta-feira à noite, as autoridades deram instruções às organizações médicas nesse sentido, acrescentando que a China entregou mais de 68 mil caixas deste medicamento ao país.

O texto foi publicado depois de um telefonema ontem entre os presidentes russo, Vladimir Putin, e chinês, Xi Jinping. O remédio será distribuída nos hospitais que tratam os pacientes que deram positivo para o novo coronavírus, ou sob suspeita de contaminação. A agência russa de controle dos serviços médicos deverá monitorar o quadro para garantir a segurança e a eficácia do remédio. Assim como a cloroquina, derivada da quinina, é há várias décadas prescrita para tratar a malária.

O embaixador da Rússia na Índia, Nikolai Kuvashev, disse a repórteres na sexta-feira que a Índia forneceria à Rússia medicamentos para o tratamento de pacientes com coronavírus. Segundo ele, a remessa incluirá particularmente paracetamol e hidroxicloroquina. O embaixador acrescentou que os medicamentos devem ser entregues na Rússia no final de abril ou no início de maio.

Waldemar

Waldemar Rego é jornalista formado pela Faculdade Araguaia com diploma reconhecido pela Universidade Federal de Goiás UFG com extensão na área de mídia e política no cinema, fotografia jornalística e publicitária, diversidade cultural da mulher na comunicação, comunicação em tempos de mídias sociais, identidade visual em peças publicitárias e no jornalismo. Waldemar Rego também é artista plástico escritor poeta com vários livros a serem publicados.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo