Goiânia

Gestão Rogério Cruz planta 122 mil árvores, revitaliza 23 parques e 257 praças, em Goiânia

Prefeitura vai repaginar mais 36 parques na capital, nos próximos meses. Esforços da administração municipal para manter cidade limpa resultam no recolhimento de 352 toneladas de materiais recicláveis, e 45 mil de resíduos de construção civil. Projeto Flores soma 1 milhão de plantas ornamentais em ruas, praças e canteiros. “Investimentos realizados dão novos motivos para que Goiânia seja considerada a mais verde do País”, afirma prefeito

A Prefeitura de Goiânia plantou 121,9 mil mudas de árvores nos 15 primeiros meses da gestão do prefeito Rogério Cruz. No período, administração municipal revitalizou 23 dos 62 parques da capital, além de 257 praças. Mais nove parques estão em processo de implantação.

Os investimentos em meio ambiente dão novos motivos para que Goiânia seja considerada a capital verde do Brasil, destaca o prefeito.

A Agência Municipal de Meio Ambiente (Amma) entregou os parques Leonardo Peixoto; Antônio Wagno Codó; a segunda etapa do parque Sargento David Luiz, e a reconstrução do Bosque dos Anjos na atual gestão.

A Amma agora vai repaginar outros 36 já existentes, por meio de reforma ou construção de equipamentos como quadras e campos esportivos, bancos, lixeiras, pista de cooper, academia ao ar livre, iluminação, dentre outros.

As mudas utilizadas são produzidas nos dois viveiros da Amma, ou recebidas por meio de medidas de compensação ambiental.

Apenas o Projeto Flores realizou o plantio de 1 milhão de plantas ornamentais em ruas, praças e canteiros da cidade.

Mudas de árvore gratuitas
A prefeitura também empreende projetos como o Disque-Árvore, que entrega, gratuitamente, em domicílio, 5 mil mudas para a população. O programa foi criado para compensar a retirada de árvores de grande porte, que foram erroneamente plantadas em calçadas estreitas e sob fiação.

Na ocasião do lançamento do projeto, o prefeito Rogério Cruz comunicou o desejo de fazer de Goiânia a cidade mais arborizada do mundo.

A capital já tem o título de mais arborizada do Brasil dentre as que têm mais de um milhão de habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“Tive a honra de plantar a primeira muda do projeto Disque-Árvore, uma de nossas ações para transformar Goiânia na cidade mais verde do planeta. Queremos chamar a atenção de toda a sociedade para a importância da preservação, do cuidado para com o meio ambiente, e da responsabilidade de cada um nesse processo”, declara o prefeito.

A segunda etapa do projeto Disque-Árvore será iniciada após o período de chuvas.

Reforma e construção de praças
Em paralelo, a Companhia de Urbanização de Goiânia (Comurg) realiza o trabalho de construção e reformas de praças na capital.

Nos últimos 15 meses, foram reformadas 257 praças e construídas mais 18. A Comurg também produziu 100,2 mil mudas de árvores e 260,4 mil de ornamentais, além de 303,9 mil de forração, 21 mil de palmeiras nobres e 65,2 mil metros quadrados de grama.

As praças receberam 46 kits brinquedos, oito pet places, 65 academias ao ar livre e 217 bancos. A Comurg realizou, ainda, 214,9 mil metros quadrados de manutenção de calçamento e equipamentos de praças. Para a irrigação das praças, canteiros e parques, foram utilizados 213,4 mil metros cúbicos de água.

Coleta de entulhos e lixo
Até o ano de 2020, Goiânia possuía apenas dois ecopontos, instalados no Jardim Guanabara e Setor Faiçalville. Atual administração dobrou o número de instalações, com a inauguração dos ecopontos dos setores São José e Campos Dourados.

A estratégia da prefeitura é construir os ecopontos em locais onde é recorrente o descarte irregular de lixo. Estrutura é adequada para receber resíduos específicos, como sucatas, pneus, móveis e eletrodomésticos, óleo de cozinha usado, resíduos de construção civil.

Desde 2021, os ecopontos receberam 352,52 toneladas de materiais recicláveis, 45,1 mil toneladas de resíduos de construção civil; 6,2 mil toneladas de resíduos de podas e 2,4 mil pneus.

A coleta regular de lixo atingiu 501,6 mil toneladas, enquanto a coleta seletiva chegou a 29,3 mil toneladas, e o Cata-Treco a 60,2 mil toneladas. Entulhos recolhidos registraram 715 mil toneladas, e a coleta hospitalar, 484,8 toneladas.

Os galhos de árvores somaram 32,3 mil toneladas, e foram removidos 7,2 mil pneus. Foram realizadas, ainda, 24 mil ações de orientação e fiscalização.

Limpeza de lotes
A limpeza e roçagem de lotes é outro importante serviço realizado pela Comurg. Nos últimos 15 meses, a companhia realizou a limpeza de 951 lotes, atingindo 290 mil metros quadrados de raspagem, e 117,1 mil metros quadrados de roçagem dessas áreas.

A Comurg realiza a limpeza de áreas particulares quando o proprietário não faz o serviço. Valores são incluídos no Imposto Territorial Urbano (ITU).

Secretaria Municipal de Comunicação (Secom) – Prefeitura de Goiânia

Waldemar

Waldemar Rego é jornalista formado pela Faculdade Araguaia com diploma reconhecido pela Universidade Federal de Goiás UFG com extensão na área de mídia e política no cinema, fotografia jornalística e publicitária, diversidade cultural da mulher na comunicação, comunicação em tempos de mídias sociais, identidade visual em peças publicitárias e no jornalismo. Waldemar Rego também é artista plástico escritor poeta com vários livros a serem publicados.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo