Goiânia

Rogério Cruz declara movimento “Goiânia, capital da MPB ao vivo nos bares” patrimônio cultural, e anuncia monumento em homenagem aos artistas com entrega prevista para aniversário do município

Em assinatura de decreto nesta terça-feira (03/05), no Paço Municipal, prefeito projeta inauguração de obra do artista Siron Franco, na Praça Tamandaré, para o dia 24 de outubro. “Legitimamos a presença da música como arte, entretenimento e meio de renda para quem faz e vive dela”, ressalta

O prefeito Rogério Cruz e o secretário municipal de Cultura, Zander Fábio, assinaram, na manhã desta terça-feira (03/05), no Paço Municipal, decreto que declara oficialmente o movimento “Goiânia, capital da MPB ao vivo nos bares” como bem do patrimônio cultural.

O prefeito anunciou a construção de monumento em homenagem aos artistas com entrega prevista para 24 de outubro. A obra será assinada pelo artista Siron Franco.

O decreto faz jus à história construída por cantores, compositores e artistas que, de alguma forma, propagaram a música popular brasileira nos bares da capital desde meados da década de 1970.

No ato de assinatura, no qual estiveram presentes representantes do terceiro setor e da classe artística, Rogério Cruz ressaltou que ele, assim como Zander Fábio, são músicos, e que é necessário valorizar essa arte como história e memória de um povo, além de meio de renda para muitas famílias.

“Legitimamos a presença da música como arte, entretenimento e meio de renda para quem faz e vive dela”, ressalta o prefeito, ao lembrar que Goiânia é conhecida pela diversidade de bares e apresentações musicais.

Zander Fábio enalteceu a atenção dispensada pela atual gestão à cultura goianiense. Segundo ele, a assinatura do decreto reafirma “o valor, incentivo e reconhecimento à importância da cultura para o bom desenvolvimento da cidade”.

O titular da Secult mencionou que o reconhecimento do movimento como bem do patrimônio cultural é resultado da união de forças da administração municipal com representantes, apreciadores e fazedores da MPB “que levam alegria e música de qualidade ao público goianiense”.

Para o cantor e compositor Fernando Perillo, pioneiro no movimento, a assinatura do decreto representa um dia histórico. Ele recordou seu começo no cenário musical goianiense ainda na década de 1970, nos bares da capital, e destacou que a MPB na noite colocou Goiânia como referência para o resto do Brasil. “O clima favorável nos bares sempre contribuiu para a música ao vivo, e possibilitou a profissionalização de muitos músicos, como eu”, disse.

Fernando Perillo diz que é “alegria perceber que a força da música ao vivo permanece”. “A MPB nos bares ainda emprega muita gente e difunde a cultura na capital, por isso, me sinto muito feliz, reconhecido e representado por esse momento tão especial”, afirmou.

A obra de Siron Franco será colocada na Praça Tamandaré. A escolha do local se deve a, historicamente, ter abrigado bares, ao longo das décadas de 1970 a 1990, que serviram de palco a artistas da MPB. A previsão é de que a entrega faça parte das comemorações referentes ao aniversário da capital, celebrado em 24 de outubro.

Foto: Jackson Rodrigues

Secretaria Municipal de Cultura (Secult) – Prefeitura de Goiânia

Waldemar

Waldemar Rego é jornalista formado pela Faculdade Araguaia com diploma reconhecido pela Universidade Federal de Goiás UFG com extensão na área de mídia e política no cinema, fotografia jornalística e publicitária, diversidade cultural da mulher na comunicação, comunicação em tempos de mídias sociais, identidade visual em peças publicitárias e no jornalismo. Waldemar Rego também é artista plástico escritor poeta com vários livros a serem publicados.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo