Artigo

Cuidar dos olhos, mais longe do vírus

Humberto Borges é médico oftalmologista

No Brasil, diariamente, o Ministério da Saúde divulga dados sobre casos suspeitos do coronavírus (Covid-19). Os números mostram que a doença já está em todo o país. Cientistas e pesquisadores de vários países se empenham nos estudos sobre o novo coronavírus.

Nesse momento,  em que todos os cuidados com higiene devem ser observados, a  Academia Americana de Oftalmologia compartilhou informações importantes  sobre o avanço da Covid-19.

As orientações, sempre recomendadas por oftalmologistas, para evitar o contágio e disseminação da conjuntivite, contribuem para frear o avanço do novo coronavírus. Lembramos que a doença é contagiosa,  provoca inchaço nas pálpebras, vermelhidão nos olhos e intolerância à luz. No Carnaval deste ano, teve local que registrou até 1.000% de aumento no número de casos.

Nesse alerta divulgado,  a AAO (Academia Americana de Oftalmologia) aponta que a Covid-19 pode ser contraída pelos olhos, além de mucosas da boca e nariz. Segundo a Academia, esse tipo de vírus também pode causar conjuntivite, ou seja, a inflamação ou irritação da conjuntiva. Isso ocorre porque o vírus ataca as vias respiratórias através do canal lacrimal. Por isso, o alerta se estende aos nossos oftalmologistas que podem ter contato com pacientes infectados pelo novo coronavírus, destacando a necessidade do uso de máscaras ou óculos de proteção.

 Os especialistas estão também pedindo que os pacientes comuniquem ao médico se tiveram qualquer contato com pessoas com suspeita de terem se contaminado  além de outras informações relevantes em consultas oculares, isso porque alguns casos de coronavírus podem apresentar conjuntivite. Se o paciente estiver com sintomas de gripe ou conjuntivite, principalmente aqueles que obtiveram contato com alguma pessoa que também tenha feito esse tipo de viagem, é preciso atenção, pois ele pode ser um caso suspeito.

 De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), os sintomas da Covid 19 mais comuns são tosse seca, febre, cansaço e, em alguns casos, dores no corpo, congestão nasal e inflamação na garganta. Devido ao risco do surgimento de conjuntivite através da Covid-19, é preciso atenção em relação aos sintomas citados anteriormente.
Por isso, a importância de reforçar a higiene, sempre lavando as mãos com água e sabão e evitar tocar os olhos.

 Humberto Borges é médico oftalmologista

Waldemar

Waldemar Rego é jornalista formado pela Faculdade Araguaia com diploma reconhecido pela Universidade Federal de Goiás UFG com extensão na área de mídia e política no cinema, fotografia jornalística e publicitária, diversidade cultural da mulher na comunicação, comunicação em tempos de mídias sociais, identidade visual em peças publicitárias e no jornalismo. Waldemar Rego também é artista plástico escritor poeta com vários livros a serem publicados.

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo