Dona Judith, uma vida dedicada ao próximo.

Posted On 10 abr 2017
By :
Comment: Off

Recanto Sonho do Céu é um lugar destinado ao tratamento de pessoas com depressão e para outros fins incluindo realização de eventos religiosos.

FOTO DONA JUDITH

Dona Judith Ana Costa, católica carismática, com trabalho voltado para a caridade nasceu no ano de 1939 no município de Itaberai no estado de Goiás. Hoje com 79 anos comemorados na sexta-feira dia 31 de março com missa na igreja São Paulo Apostolo em Goiânia, ela é uma das raras pessoas que encontra na caridade abnegada, sua razão de viver. Seu semblante remete ao de grandes personagens da igreja, como Madre Tereza, cujo olhar parece penetrar na alma de quem por ela é observado. De uma calma absoluta, sua fala carregada de exemplos espirituais, transmite paz para os têm contato com seus conselhos.

De origem humilde então moradora da zona rural, casou-se no município se Trindade com Vicente Costa e teve cinco filhos, ganhava a vida como costureira. Após mudar-se para o município de Goiânia Dona Judith começou a vender roupas, em seguida iniciou um grupo de louvor chamado de “A Caminho de Jesus” que tomou uma proporção imensa. Hoje o grupo de louvor permanece na igreja e o encontro acontece todas as segundas-feiras pela manhã.

Em Aparecida, Dona Judith iniciou seu trabalho quando se deparou com uma família que morava debaixo de uma árvore. Após acolher aquela família em casa, ela nunca mais parou de fazer o trabalho filantrópico que já ajudou milhares de pessoas. Hoje aos com 30 anos de serviço à sociedade, ela conta que já construiu 32 casas para famílias carentes. Com o tempo ela entendeu que precisava ensinar as pessoas a trabalhar por isso começou a doar também, “não só peixe, mas passou a ensinar a pescar”.

No início tudo começou com uma marcenaria onde centenas de pessoas aprenderam a profissão. Em seguida montou uma padaria como mesmo propósito de ensinar a “pescar.” Hoje ela ministra sete cursos profissionalizantes. Ela se orgulha em dizer que “as pessoas saem daqui e vão direto para um trabalho.”.

Uma das passagens emblemáticas de sua vida foi quando construiu uma creche em apenas oito meses com dinheiro que ela mesma arrecadou catando papelão na rua. Contando com uma colaboradora que dirigia o carro, ela saia pelas ruas e comércio da cidade angariando o material para reciclagem. Descontraída, ela diz que “nós éramos boas para trabalhar” (risos).

Hoje a creche atende em média 60 crianças carentes e mães que necessitam deixar seus filhos para trabalhar fora. É o que relata uma de suas colaboradoras, a pedagoga e voluntária Fátima Queiroz que cuida dos pequenos.

Quando começou seu trabalho nas periferias de Aparecida, ela conta que começou sozinha, sem a ajuda de nenhum político, mas hoje, tanto o governo do Estado como o prefeito tem contribuído com sua obra de assistência social e ressalta o grande empenho do prefeito Gustavo e sua esposa Mayara Mendanha no desenvolvimento das ações assistenciais de Centro Dona Judith.

Outra pessoa que a marcou muito foi à esposa do ex-prefeito Maguito Vilela, Flávia Teles, que não media esforços para colaborar com a instituição. Quando menciona Flávia, Dona Judith não poupa elogios e diz que assim como Mayara, ela é uma grande colaboradora e sente agradecida a Deus por ter cruzado com essas pessoas pelo seu caminho, pessoas que até hoje são de muita ajuda. “A Flavia parece que nasceu pra me ajudar”, relata emocionada.

 História

Ao fundar o grupo de louvor no bairro Nova Cidade em Aparecida, dona Judith se sensibilizou com as dificuldades da comunidade e começou agir de modo acolhedor para suprir as necessidades de sua comunidade. Ao longo dos dias ela percebeu que as pessoas não tinha só fome, mas sim algo muito mais que a fome, a necessidade de Deus, “afinal o melhor tempero da comida é o amor”, aconselha.

Já dizia Mário Quintana “Cego é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, surdo é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão.” Nesse sentido, com a ajuda de alguns colaboradores, Dona Judith oferecia refeições e donativos aos grupos que a procurava em busca de conforto.

Sua grande missão era a de fundar uma obra social em Aparecida de Goiânia em um povoado carente e implantar uma obra social que não só acolhesse as pessoas, mas também as alimentasse. Hoje a missionária as profissionaliza com vários cursos, inclusive de marcenaria. No início com a construção de algumas casas e hortas comunitárias que aos poucos foram se expandindo com a produção de artesanato, marcenaria, panificação e corte e costura dentre outros.

Posteriormente construiu uma capela e uma creche com escola de alfabetização e por fim a construção de um sobrado onde funciona á secretaria de administração da obra. Esta obra hoje é bastante conhecida bem como outros grupos que foram fundados sobre sua direção espiritual.

O Recanto Sonho do Céu é uma extensão do trabalho desta mulher guerreira escolhida por Deus e que não mede esforços para ajudar o próximo. Um desejo que nasceu de seu coração. É tão simples, é preciso escutar o coração, afinal acolher as pessoas e aproximá-las de Deus é um dom, algo sublime. Um sonho de Dona Judith que hoje se tornou uma realidade para o povo de Aparecida de Goiânia.

Depoimento

FOTO DEPOIMENTO

Para Daiane Batista, advogada e voluntaria no centro de atenção, o trabalho desenvolvido pelo centro comunitário é de grande importância para a comunidade local. Ela define seu trabalho como colaboradora exercendo o papel de aproximar políticos e colaboradores. Nesse caso ela cita o próprio jornal Gazeta Universitária, que a seu convite esteve presente na festa de comemoração dos 79 anos de Dona Judith na intenção de divulgar esse que é um dos mais importantes trabalhos de filantropia existentes em Aparecida de Goiânia.

MOSAICO DE FOTOS

FOTO -MMMM Vereador Arnaldo Leite (PMDB) com a esposa Lúcia – apoiadores da Casa

PEDAGOGA  A pedagoga e voluntária Fátima Queiroz que cuida dos pequenos

KIOKKNa festa em comemoração de seus 79 anos, Dona Judith recebeu amigos e colaboradores.

About the Author