A ressurreição do PT em Goiás passa por Antonio Gomide

Posted On 10 abr 2017
By :
Comment: Off

Como um dos maiores nomes da oposição, o ex-prefeito e agora vereador em Anápolis, Gomide afirma que nem todo o desgaste do PT nacional afetou sua popularidade e credibilidade. O atual vereador diz ser possível o PT compor com o PMDB em 2018.

IMAGEM - ANTONIO GOMIDE A relação entre os partidos PMDB e PT ficou conturbada desde meados de 2015, quando a gestão do prefeito petista Paulo Garcia começou a degringolar em Goiânia e os peemedebistas começaram a abandonar politicamente a aliança, mesmo permanecendo nos cargos do executivo.

A reaproximação do PMDB com o PT acontece no momento em que o senador Ronaldo Caiado garante que ficará no DEM para também disputar o governo em 2018. Antagônicos, como todos sabem Caiado e PT são coisas que não se misturam e essa possível reaproximação entre as duas legendas afastaria o senador, o que dificultaria a união das oposições.

Sobre a possível parceria PT/PMDB na chapa majoritária para as eleições de 2018, Gomide não negou que existe conversas com seu nome aliado ao do deputado federal Daniel Vilela (PMDB) para pleitear o governo do Estado. Além disso, o ex-prefeito de Anápolis esclarece que está à disposição para disputar o parlamento estadual ou federal, e que deseja contribuir para fortalecer o partido. “Quero colaborar com Goiás, mas no momento estou focado na Câmara.” Antônio Gomide já foi prefeito de Anápolis eleito em 2008 e 2012 inclusive com a aprovação de 92,4% dos anapolinos.

Atualmente Gomide atua como vereador do município, porém, não é a primeira vez que o político exerce a função na cidade: filiado ao PT há mais de 30 anos, ele já esteve no Legislativo Municipal entre 1996 e 2000 e em 2005, quando foi o representante da Câmara mais bem votado do município.

Ao ser questionado sobre a derrota de seu sucessor – João Gomes, Gomide afirma que o fato está relacionado a uma série de circunstâncias. “Tem influência do cenário nacional, mas principalmente por questões locais. Em 2009, ganhamos por influência do partido. Eleição se ganha ou perde”, destaca.

Conforme ele foi uma derrota por dois mil votos e no segundo turno. “É muito pouco.” Em relação à Aparecida de Goiânia, Antônio Gomide ressalta a força do PT, além da importância da cidade no cenário estadual, sendo que possui o segundo maior colégio eleitoral do estado de Goiás. “O partido ajudou na gestão do ex-prefeito Maguito Vileva (PMDB), principalmente no segundo mandato, na época com quatro secretarias e hoje auxilia Gustavo Mendanha (PMDB), por meio da pasta do trabalho com Adriano Montavani”, ressaltou.

“Em Anápolis, na minha gestão, o PMDB foi nosso aliado e a tendência e de ser também no Estado”.  Segundo Gomide, o município deve lançar pelo PT nomes selecionados para os cargos de deputados estaduais e federais. Para o pleito estadual um dos cogitados no partido é o do secretário do Trabalho de Aparecida Adriano Montavani.

Apesar dos desgastes em rede nacional, existe alguma possibilidade da coligação PMDB e PT para as eleições de 2018?

Este é um trabalho que anda sendo feito. Nós achamos, em primeiro momento, que cada partido deve se fortalecer. Neste momento o PT está se reorganizando, renovando os diretórios municipais em todas as cidades – Goiânia e Aparecida de Goiânia, em Anápolis. No mês que vem iremos renovar os diretórios estaduais, depois iremos fazer um encontro nacional em cada município em cada estado.

E se não for possível uma aliança entre PMDB e PT, o PT deve lançar candidatura própria?

Se o Lula irá ou não se candidatar a presidência da república, isto irá depender muito do momento. Estamos preparando para fortalecer, estando fortes vamos ver as regras que estarão expostas para o ano que vem. Todo este cenário está sendo desenhado.  Sabemos por exemplo que essa mudança dependerá de inúmeras coisas, ou seja, se terá coligação ou não. Isso irá determinar nossa conduta, nosso caminho daqui á diante.

A união entre PT e PMDB e viável para Goiás em virtude deste desgaste em nível nacional. Vale ressaltar que Caiado estaria potencialmente na chapa?

O presidente Luís Inácio Lula da Silva é o nosso candidato á presidência da república quem for apoiá-lo estaremos juntos.

O senhor e favorável ao voto em lista?

O voto em lista e originado no PT, e outra bandeira que PT sempre defendeu foi o financiamento público de campanhas. Temos que ter em mente que isso irá depender do momento e que as regras devem estar claras em relação ao processo eleitoral do ano que vem, é isso que irá definir de que forma iremos trabalhar como coligados ou não PMDB ou outro partido.

Vale ressaltar que o PT sempre defendeu o fortalecimento do partido tivemos oportunidade de ser governo federal por quatro vezes eleitos pelo povo brasileiro e administramos cidades importantes como Goiânia e Anápolis, e firmamos uma coligação importante com Aparecida de Goiânia nas duas últimas gestões.

Temos experiência, que é importante os programas e ações sociais e não só nomes e por isso PT em rede nacional defende a lista fechada, mas e algo que ainda não está definido afirma Gomide.

O voto em lista é uma condição muito pra fora e a mídia tem colaborado pra isso, de ter os caciques ou donos de partidos sendo colocados como prioridades no congresso nacional, isso e muito ruim o sentimento que temos na cidade e em rede nacional é de renovação com uma participação maior da população.

Como o senhor vê a questão do caixa dois?

Temos que ter regras claras para combater e punir a corrupção. Hoje os deputados federais e senadores tentam justificar as regras eleitorais para que eles mesmos possam se beneficiar delas.

O que o PT está fazendo para resgatar o nome histórico do partido?

Quem fala de política hoje é o eleitor, ou seja, o eleitor está muito mais consciente do seu voto e do seu papel depois de três anos de Lava Jato. A lava jato foi para prejudicar o PT e tirar Dilma da presidência é acabou prejudicando não só PT mais inclusive outros partidos.

  Adriano Montovani

ADRIANO MONTAVANISimpático e com nome em alta em Aparecida, Montovani já é também uma unanimidade do PT e deve bater fácil as eleições de 2018 para deputado estadual. Isso, caso o partido dê a ele o apoio necessário já que o assunto na sigla é renovação.

 Como você vê seu nome sendo um dos mais cotados para vaga de deputado estadual pelo PT para as eleições de 2018?

Ainda é cedo para está discussão sobre candidaturas tanto que estamos totalmente voltados para projetos na Secretária do Trabalho que passou por uma reestruturação de equipe. Estamos inaugurando mais Sines, (Sistema Nacional de Emprego) buscando estratégias para colocar cursos de qualificação em toda a cidade e melhorar os Sines. Trabalhar a qualificação profissional em Aparecida de Goiânia é nosso objetivo de momento, mas acaba que a política está inserida em nós e o PT é um partido de guerra e luta sempre lutando pelos direitos dos trabalhadores, o PT tem muito trabalho prestado.  Hoje o presidente Lula mesmo depois de todo o massacre midiático é o maior nome cogitado para presidência da república em 2018.

Como você vê em questão do desgaste nacional do PT?

Creio que o PT cresceu, tanto que ficou difícil manter um controle. Seria necessário um filtro para evitar estes problemas que foram ocasionados.  Várias pessoas filiaram-se ao PT, dificultando um maior controle.

E viável uma aliança entre PMDB e PT? Isso não seria um suicídio político para os dois partidos?

Nós não podemos misturar estas brigas nos municípios e nos Estados.  Os partidos têm liberdade de alianças que sempre foram muito saudáveis e boas para o estado inclusive aqui em Aparecida de Goiânia. Temos que buscar um equilíbrio nas relações.

Montavani ressalta que torce para que as alianças entre PT e PMDB permaneçam não só em nível nacional, mas também em nível estadual e municipal.”

Há vários nomes do PT cogitados para candidatura nas eleições em 2018, inclusive o seu. Como é vista esta estruturação, você entende que seu nome pode ser uma dessas novidades do partido? 

Meu nome estará sempre à disposição do partido, na hora certa para ajudar o partido e a cidade.  O nosso grande líder é o prefeito Gustavo Mendanha e quem irá puxar toda esta organização, nada da minha parte será decidido sem conversar com o atual prefeito e com a direção do PT.

Ronaldo Caiado informa que não sobe no palanque se houver parceria entre PMDB e PT?

O PT e o DEM apoiaram o prefeito Gustavo Mendanha aqui em Aparecida de Goiânia na última campanha e estiveram no mesmo palanque. Não vejo problema nisto por mais que tenhamos ideais e programas diferentes nada impedem que cada um defenda o seu próprio projeto no mesmo palanque.

Daniel Vilela é melhor nome para o governo do que Maguito Vilela?

Daniel é um jovem que admiro bastante tanto pela sua postura como pela sua conduta, já o Maguito Vilela possui um excelente histórico, ambos têm muito a acrescentar torço pelos dois.

About the Author